O pecado de jesus


"Jesus simplesmente falou a verdade nua e crua..."
Jesus voltou para a região da Galiléia, e o poder do Espírito Santo estava com ele. As notícias a respeito dele se espalhavam por toda aquela região. Ele ensinava nas sinagogas e era elogiado por todos. (vv.14-15)
…. Todos começaram a elogiar Jesus, admirados com a sua maneira agradável e simpática de falar, e diziam: — Ele não é o filho de José? (v.22)
…. Então se levantaram, arrastaram Jesus para fora da cidade e o levaram até o alto do monte onde a cidade estava construída, para o jogar dali abaixo. (v.29 NTLH)

Há doze anos moro em Florianópolis, Santa Catarina. O catarinense tem as suas expressões e manias como os moradores de qualquer outra região no Brasil. Uma delas é “ias tão bem, mas descambaste!” Quando leio a passagem acima é isto que me ocorre. Jesus foi um sucesso! Pelo menos enquanto realizava curas e milagres e enquanto ensinava, expondo as Escrituras. Tanto a sua palavra quanto a sua compaixão e poder impressionava. Mas, como é de costume, há certos tabus, certas coisas que não se deve pensar, muito menos se afirmar, especialmente quando isto agride a prática do ouvinte ou se de outra sorte ameaça a sua percepção de justiça própria. E foi este o “pecado” que Jesus cometeu. Falou a verdade mesmo contra os seus ouvintes, uma conduta fatal para qualquer palestrante. Mas antes de refletir mais sobre isto, uma pergunta: percebeu a agressão de Jesus? Vamos ver mais detalhadamente…

O "PECADO"

O fato de Jesus citar o profeta Isaías e ousadamente aplicar aquelas palavras para a sua própria vocação e para o seu próprio ministério (vv.17-21) surpreedentemente não ofendeu ou agrediu as sensibilidades dos seus ouvintes. Muito pelo contrário, aqueles frequentadores da sinagoga, “todos começaram a elogiar Jesus, admirados com a sua maneira agradável e simpática de falar.” Não foi a sua exposição bíblica que gerou a confusão, pelo menos não em termos de interpretação das Escrituras. A encrenca veio dos exemplos bíblicos que Jesus citou, mesmo sem nenhuma interpretação destes exemplos! O “pecado” de Jesus é que ele teve a coragem de citar dois exemplos das Escrituras que ilustram a compaixão de Deus em relação a duas pessoas não judias. A razão que estes exemplos tanto irritaram os judeus é que, apesar da vocação judaica de ser bênção para todas as famílias da terra (Gn 12.1-3), as repetidas opressões políticas dos judeus por governos não judeus durante séculos (Egito, Babilônia, Assíria, Grécia e agora, Roma) deixou o povo judeu extremamente desconfiado e na defensiva em relação aos outros povos. Demonstrar o amor de Deus para com povos não judeus simplesmente não descia na garganta. Era uma ofensa, mesmo que cultural e não teológica (como muitos dos nossos “usos e costumes”), que não se podia tolerar. O que era vocação missionária dada por Deus se tornara “pecado” intolerável para os judeus e Jesus acabou de o cometer!

A “LIÇÃO”

Não sei se você percebeu, mas às vezes o que se importa não é verdade. Jesus simplesmente falou a verdade nua e crua, sem maiores comentários. Mas o povo da verdade, às vezes por motivos históricos e/ou culturais, nem sempre consegue ver aquilo como a verdade e assim acaba não tolerando a própria verdade. Ao longo da história, os maiores avivamentos ocorrem quando um profeta de Deus consegue inverter este quadro, abrindo os olhos dos cegos. Mas quase sempre o despertamento é apenas parcial, provocando também imensa oposição, como foi com Jesus.

O que eu estou querendo dizer? Talvez isto: tenhamos a coragem primeiramente de conhecer a verdade que desafia as nossas pressuposições mais sagradas. E segundo, tenhamos a coragem de falar esta verdade mesmo sem arrogância e desprezo pacientemente aguardando a renovação que poderá vir e se dispondo a pagar o preço pela oposição que certamente virá.

Que pensas tu?

Oração

Pai, nos encha do Teu Espírito para enxergar e anunciar as Suas Boas-Novas, mesmo quando pareçam Péssimas-Novas para muitos. E isto com humildade e contrição. Em nome de Jesus. Amém.

Fonte: Tim Carriker

1 comentário

Renascido em Cristo.O pecado que Jesus em 27 de abril de 2012 13:20

"Jesus qndo andou nessa Terra,não foi grosso ou sem educação com as pessoas,Ele era Firme,e verdadeiro.E isso mtas vezes choacava as pessoas.Qntas pessoas abrem mão de Jesus hj?Lá no Livro de João,na Sinagoga de Cafarnaum,Jesus ensinava ás multidões o valor de Seu Sangue e o valor de Sua Carne.Mas mtos de Seus discipulos acharam Sua palavra mto dura e o abandonaram.Vendo isso,Jesus se virou para os doze e os confrontou perguntando se eles não qriam fazer o mesmo.Jesus os confrontou com uma pergunta:"Não qreis vós tbém partir"?.Ele não implorou para que ficassem,mas lhes deu a opção de sairem caso julgassem a escolha de segui-lO dificil demais.Se quisermos trazer Vida a essa geração má e pervertida,primeiramente temos que cair na Terra e morrer,pois o "Avivamento" sóh pode nascer da morte."Que o nosso desejo éh ser a resposta de Deus para nossa geração".- Graça & Paz e Bem..."Diva Costa"